Advogado de Direito de Família RJ

Advogado de direito de família RJ com atuação moderna e especializada. O escritório de advocacia Marcello Benevides Advogados Associados possui em seu quadro de sócios e associados advogado de direito de família RJ especialista. Nossa atuação em demandas que envolvam o direito de família é constante nos Tribunais desde de 2006. Caso tenha interesse em contratar nossos serviços, entre em contato. Nossos canais de atendimento são: e-mail, contato@marcellobenevides.com, por telefone: fixo 21-3217-3216 e 21-3253-0554 ou celular 21-99541-9244logo_whatsapp_con_sombra_sin_fondo02_4, ou  através de um pequeno formulário, para acessá-lo clique aqui.

 

Acima, entrevista com o Sócio do Escritório Marcello Benevides Advogados Associados. Nesse vídeo Dr. Rodrigo Moulin, advogado especialista em Direito de Família concedeu entrevista a TV IMPERIAL de Petrópolis (Canal 19). No vídeo acima são tecidos comentários sobre o impacto do Novo CPC nas questões concernentes ao Direito de Família.

ADVOGADO DE DIREITO DE FAMÍLIA RJ

Antes de falarmos sobre nosso trabalho, gostaríamos de prestar alguns esclarecimentos básicos sobre o que é o direito de família. E também sobre qual é o papel do advogado de direito de família.


I – O que é direito de família?

Direito de família é o ramo do direito que contém normas jurídicas relacionadas com a estrutura, organização e proteção da família. Ramo que trata das relações familiares e das obrigações e direitos decorrentes dessas relações, ou seja, é o ramo do Direito que regula e estabelece as normas de convivência familiar.

Dentro do Direito de Família, encontramos o Casamento, que é a união voluntária entre duas pessoas, formalizada nos termos da Lei, com o objetivo de manter uma plena comunhão de vida.

A matéria está regulada no Código Civil Brasileiro de 10 de Janeiro de 2002. Precisamente nos artigos 1.511 a 1.783. (Livro IV – Do direito da família) E de 1.784 a 2.046 (Livro V – Do direito das sucessões).

Ela disciplina, ainda, a necessidade de contrato entre conviventes (concubinos), regimes de bens e sua mutabilidade, entre outras matérias.

Também parte deste ramo do direito, ainda que não positivada (publicada em norma escrita) é aquela referente aos esponsais. Que se refere a fase anterior ao casamento conhecida principalmente por noivado e que pode gerar efeitos jurídicos.


II – Quais são ações judiciais patrocinadas por advogado de direito de família ?

  • – Pactos ante-nupciais, Contrato de sociedades de fato e uniões estáveis;
  • – Separações consensuais ou litigiosas;
  • Divórcios e anulação de casamentos;
  • Pedido de Alimentos a avós (Alimentos Avoengos);
  • – Guarda Compartilhada;
  • Alienação Parental;
  • – Separações judiciais e divórcios;
  • – Atendimento a consultas e atuação em juízo visando assessorar o cliente, de forma especializada, no processo de separação, realizando sua separação judicial (consensual ou litigiosa) ou divórcio, e resolvendo todas as questões ligadas à separação, tais como: divisão dos bens, pensão alimentícia, guarda dos filhos, regulamentação das visitas aos filhos, etc;
  • Divórcio Extrajudicial;
  • – Adoções;
  • – Pedidos de pensão alimentícia justa e que expresse de forma equilibrada a relação entre a sua necessidade e a possibilidade de quem paga a pensão;
  • – Revisão de pensão alimentícia. Quando houver modificação das condições financeiras das partes, em relação àquelas existentes quando da fixação inicial da pensão;
  •  –  Exoneração de Pensão Alimentícia / Alimentos (Filhos);

  •  – Exoneração de Pensão Alimentícia / Alimentos (Cônjuge);
  •  – Disputas e regulamentação na guarda e visitação de menores;
  • – Ações de investigação de paternidade. Com o objetivo de reconhecer a paternidade pretendida pelo cliente. (inclusive em situações em que o suposto pai já é falecido);
  • – Procedimentos judiciais e extrajudiciais;

    II.a – Outras ações no âmbito do direito de família

  • – Atuação em cartórios extrajudiciais para a realização de inventário extrajudicial (GUIA PRÁTICO);
  • – Partilhas de bens, separações e divórcios, obedecendo a nova Lei nº 11.441/2007;
  • – Consultoria em questões relativas ao casamento e a seus efeitos; tais como regime de bens, aspectos patrimoniais, direitos e deveres dos cônjuges, e demais consequências jurídicas;
  • – Propositura, impugnação e acompanhamento de medidas de urgência no âmbito do Direito de Família; tais como afastamento temporário de um dos cônjuges da residência do casal, separação de corpos, regulamentação do direito de visitas e da guarda de menores, arrolamento e sequestro de bens, alimentos provisionais e provisórios, posse em nome de nascituro, busca e apreensão de menores, e demais;
  • – Consultoria para elaboração, registro, cumprimento e anulação de testamentos;
  • – Assessoria em situações de união estável visando a obtenção dos direitos assegurados por lei àqueles que, embora não ligados por vínculo matrimonial, vivem como se fossem casados;
  • – Homologação de sentença estrangeira, perante o Supremo Tribunal Federal; visando atribuir eficácia, no Brasil, a sentença proferida em outro país, em ações que cuidem de matérias de Direito de Família.

advogado de direito de família

III – Qual é o papel do advogado de direito de família ?

A atuação do advogado de Direito de Família RJ pode parecer, muitas vezes, aos olhos de experts em áreas mais concorridas e lucrativas, algo pouco complexo e de valor irrisório.

Na maioria das vezes, a consulta inicial é percebida como o momento em que são trazidas à tona questões mal resolvidas que permearam as relações e as levaram ao término.

De uma forma bastante recorrente, o que temos apreendido, e posso afirmar como advogado de direito de família, é a relativização de alguns valores até então inerentes à vida das pessoas.

Valores estes, como a compaixão, a solidariedade, a honestidade, a dedicação ao outro, o amor próprio, e o surgimento de atitudes que não fariam parte da vida daquela pessoa se ela não estivesse dentro do turbilhão causado pelo fim da relação afetiva/amorosa e o litígio que daí surgiu.

Temos notado uma necessidade de vingança pelo fim do amor, que atinge a todos os envolvidos, mas que afeta em especial os filhos. A dificuldade em aceitar não fazer mais parte da vida daquele que foi objeto de investimento de amor, atenção, fidelidade e tantas outras dedicações diárias torna o “abandonado”, muitas vezes, vingativo e perverso, procurando causar algum mal aquele que ousou dar outro rumo à própria vida.

Infelizmente essa ira e essa gana por vingar-se pelo “abandono” acabam prejudicando a relação entre os filhos e o pai ou mãe que tomou a iniciativa de deixar, fisicamente, o ambiente familiar.

Procura-se transmitir a eles o desamor que ocorreu entre o casal, surgindo as nefastas situações de alienação parental e o consequente afastamento físico e emocional entre aqueles que nunca deveriam ser apartados.


III.a – O advogado de direito de família deve acima de tudo, assumir um papel de conciliador.

Além da vingança emocional, com a utilização de crianças e adolescentes já fragilizados com a mudança da dinâmica familiar, surge também a vingança econômica. Nesse aspecto, o advogado de direito de família tem papel fundamental no núcleo familiar e também no sentido de defender os interesses daquele que o contratou.

A despeito de alimentos estabelecidos ou propostos judicialmente, da obrigatória solidariedade no sustento dos filhos por ambos os genitores, o pai ou a mãe que busca atingir o ex parceiro de todos os modos, transforma os alimentos em um modo de vida e de constantes ações revisionais.

Aquele que deveria prestá-los atrasa os depósitos, faz descontos indevidos, exige, ilegalmente, prestação de contas ao guardião. Enfim, também deixa de lado os valores que pratica na vida diária. Tornando-se, em alguns casos, mesquinho e submetendo o outro ao poder que acredita possuir. Dessa maneira, o advogado de direito de família, deve também, assumir a postura de um conciliador.

Valores que permearam a relação em seu início e foram motivo de encantamento entre o casal devem ser minimamente mantidos. Pois assim, os que deles dependem possam crescer em um ambiente saudável, pautado pelo respeito e pela ética.

O papel do advogado de direito de família é antes de tudo, buscar soluções de forma a mediar os conflitos. Sendo certo, que a mediação nesses casos sempre é a melhor forma de resolução das demandas. Caso a conciliação não seja frutífera aí sim deverão ser tomadas medidas judiciais.

Nosso escritório tem uma visão moderna e atualizada sobre os direitos de família, buscando sempre as melhores soluções para nossos clientes.


IV – Ainda tem dúvidas? Faça um contato conosco.

Conte-nos o seu caso. Você preenche o formulário informando dados básicos e detalhes sobre o caso e nós cuidamos do resto. Vamos analisar, entrar em contato com você para agilizarmos tudo quanto for possível. Nosso escritório possui larga experiência em ações de direito de família. Para acessar o formulário, clique aqui.

Com as informações preliminares iremos agendar uma reunião. Assim, poderemos melhor avaliar as medidas a serem tomadas.  Entendendo melhor a necessidade, emitiremos um parecer verbal.

Se preferir faça um contato por telefone ou e-mail:
 
– Telefone Fixo:(21) 3217-3216 / (21) 3253-0554

– Telefone Celular: (21) 99541-9244(Vivo)


Leia outras matérias relacionadas a advogado de direito de família:

Exoneração de Alimentos – Quando e como pedir?

Alienação parental, entenda o que diz a lei.

Guia Prático – Divórcio, Guarda e Pensão Alimentícia.

Marcello Benevides

Marcello Benevides

É fundador e CEO do escritório que leva seu nome, está formado desde 2005. Tornou-se especialista na recuperação de créditos de alta monta, diante da vasta experiência adquirida na realização de Cobrança Extrajudicial e Judicial para Empresas e Instituições Financeiras. Possui Pós-Graduação em Direito Empresarial pela AVM — Universidade Cândido Mendes, além de curso de atualização em Direito do Consumidor pela Fundação Getúlio Vargas — FGV — RJ.